agosto 20, 2009

Alan Turing

O matemático Alan Turing, morto em 1954 aos 41 anos, é considerado por muitos o pai da ciência da computação e da inteligência artificial. Ainda nos anos 1930, provou que não há instrumento capaz de fazer qualquer tipo de cálculo e lançou o conceito de uma máquina que conseguisse fazer todos aqueles que fossem possíveis, seguindo instruções humanas.
Em 1938, foi recrutado pelo departamento de análise criptográfica do governo. Quando estourou a Segunda Guerra Mundial, ele passou a dedicar-se integralmente ao projeto, conduzido secretamente, perto de Londres.
Foi Turing que conseguiu decifrar o código da máquina de criptografia Enigma, que a Alemanha de Hitler usava para mandar mensagens militares cifradas durante a guerra. Graças ao sistema de decodificação que ele criou, estas mensagens passaram a ser interceptadas e localizados os submarinos alemães, revertendo o avançar da guerra.
Mas seu trabalho era secreto e os seus feitos passaram sem aclamação na época.
Em 1952, foi preso por ser homossexual. A alternativa à prisão era a castração química. Turing aceitou receber injeções de estrógeno para neutralizar sua libido. Mas as aplicações do hormônio sexual feminino deformaram-lhe o corpo e desequilibraram seu organismo.
Publicamente humilhado, o matemático perdeu o acesso de segurança aos laboratórios onde trabalhava porque, sob a mentalidade da Guerra Fria, homossexuais eram alvo fácil de chantagem o que significava uma brecha na segurança.
Dois anos depois, ele morreria ao comer uma maçã envenenada, no que foi declarado suicídio. Sua história é contada na biografia "Alan Turing: o Enigma", do matemático Andrew Hodges (1983) e no filme "Quebrando o Código" (1986).
Acaba de ser enviada uma petição ao premiê Gordon Brown, que já conta com quase 4.000assinaturas, exigindo que o governo britânico “reabilite a sua memória e reconheça que seu trabalho viabilizou em larga medida o mundo em que vivemos e nos salvou da Alemanha nazista".A campanha foi abraçada, dentre outros, pelo escritor Ian McEwan e o biólogo Richard Dawkins, para quem esse gênio excêntrico e delicado deveria ter sido "condecorado".
Deu na FSP

Um comentário:

Fábio disse...

Olá estou procurando informações sobre A biografia "Alan Turing: o Enigma", ñ sei se existe um filme sobre esse cara. se alguem souber onde posso conprar o filme ficarei grato.

atenciosamente
alerta96@yahoo.com.br